terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Eu Sou A árvore

No tronco de uma árvore
A menina gravou seu nome
Cheia de prazer
A árvore em seu seio comovida
Pra menina uma flor deixou cair
Eu sou a árvore
Comovida e triste
Tu és a menina que meu tronco usou
Eu Guardo sempre teu querido nome
E tu?
Que fizeste da minha flor?

2 comentários:

Helcio Maia disse...

A flor, creio, fecundou outros solos, de onde nasceram outras árvores, de onde brotaram muitas flores.

Bya disse...

Belo post... Adorei!
Árvores dissem muito no seu próprio silêncio. Posso linkar seu blog na minha lista?